Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Pará

PROGRAME-SE!

Veja quais pontos turísticos já reabriram em Belém

sábado, 01/08/2020, 07:28 - Atualizado em 01/08/2020, 08:09 - Autor: Denilson D’Almeida


Estação das Docas reabriu e tem maior movimentação no final da tarde
Estação das Docas reabriu e tem maior movimentação no final da tarde | Wagner Almeida

Espaços como a Estação das Docas, Mangal das Garças, Parque da Residência e Complexo Feliz Lusitânia – que ficaram fechados por meses e foram reabertos recentemente com algumas restrições – têm sido as opções de lazer para quem está em Belém. A reabertura gradual dos pontos turísticos e museus foi autorizada pelo governo do Estado e prefeitura após uma avaliação epidemiológica que permitiu a retomada de algumas atividades.

O acesso a estes espaços também está sendo feito sob algumas medidas de segurança. Entre elas a verificação da temperatura corporal dos visitantes. Se caso a pessoa apresentar febre, ela é orientada a procurar atendimento médico e fica proibida de entrar no recinto. Dependendo do lugar, como no caso de museus, há limite de pessoas e tempo de permanência dentro do recinto. Isto é para evitar aglomerações.

Na Estação das Docas, o horário de visitação é das 10h às 23h, mas o horário de maior movimentação é sempre no fim da tarde e início da noite. Fitas e adesivos sinalizam o espaçamento social mínimo entre as pessoas. Para a universitária Thais Torres, 23, que ontem (31) levou a irmã, a pequena Maria Eduarda, para tomar um sorvete o melhor horário para visitar a Estação das Docas é de dia, quando o fluxo de pessoas é menor. “Neste calor, o sorvete é uma boa pedida”, atentou. “No domingo passado estive aqui com a minha mãe, mas estava lotado então a gente nem demorou. Gosto de apreciar o pôr do sol aqui, mas tenho evitado aglomerações”, comentou.

Cerca de 1,3 milhão de pessoas possuem anticorpos da Covid-19 no Pará

Reaberto ao público desde o último dia 18, o Mangal das Garças também determina o uso obrigatório de máscara, assim como a verificação da temperatura na entrada. Por lá, o visitante pode passear pelo Museu Amazônico da Navegação, Viveiro das Aningas, Reserva José Márcio Ayres (o borboletário), orquidário e o mirante. Outro ponto turístico que está liberado com restrições é o Complexo Feliz Lusitânia, onde funciona o Forte do Presépio, Igreja de Santo Alexandre, Museu de Arte Sacra e a Casa das Onze Janelas. Além disso, também é possível visitar as exposições que estão abertas ao público, como a ‘Encontro das Águas’, que está a mostra na sala Gratuliano Bibas, no Espaço Cultural Casa das Onze Janelas. A visitação é de terça a domingo, das 9h às 16h. A exposição traz 23 obras dos fotógrafos Miguel Chikaoka e Luiz Braga.

Os espaços que compõem o Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIMM) reabriram no último dia 24, também atendendo a uma série de medidas de segurança. Enquanto durar a pandemia, o horário de funcionamento será das 9h às 16h, de terça a domingo. A única exceção é para o Museu de Gemas, que abre das 10h às 16h, de terça a sábado, e das 10h às 14h aos domingos.

No Museu de Arte Sacra, na Igreja de Santo Alexandre, está permitida a entrada de grupo de até 10 pessoas e o tempo máximo de visitação será de 40 minutos. Na Casa das Onze Janelas, poderão entrar até cinco pessoas por vez na Sala Ruy Meira (30 minutos) e, no máximo, 15 pessoas no Piso Superior (40 minutos); e tanto no Museu Amazônico da Navegação quanto no Museu do Encontro, no Forte do Presépio, a lotação será de, no máximo, cinco pessoas (30 minutos). No Museu do Círio e no Museu de Gemas, os grupos serão de até sete pessoas, com visitações de 30 e 40 minutos, respectivamente.

Funcionamento

- Estação das Docas

Diariamente das 10h às 23h

*Restaurantes de 11h às 15h e 19h às 23h

- Mangal das Garças

Diariamente de 9h às 18h

- Casa das Onze Janelas

De terça a domingo, das 9h às 16h

- Museus

De terça a domingo, das 9h às 16h

Ingresso: R$ 4 (preço único)

Acesso gratuito a pessoas a partir de 60 anos, PCDs, crianças até 12 anos, professores e estudantes com identificação atualizada.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS