Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

PRECIOSIDADE

Jovem encontra moedas de ouro com mais de 1.100 anos

terça-feira, 25/08/2020, 09:02 - Atualizado em 25/08/2020, 09:49 - Autor: Com informações UOL


As moedas são do início da era de domínio islâmico, quando a região ainda era parte do Califado Abássida.
As moedas são do início da era de domínio islâmico, quando a região ainda era parte do Califado Abássida. | Israel Antiquities Authority/Divulgação

Já pensou estar trabalhando em um terreno e de repente se ver diante de uma preciosidade e ainda de ouro? Isso é para pouco como o jovem Oz Cohen que exercia atividade como voluntário em uma escavação arqueológica em Israel quando encontrou 425 moedas de ouro de 1.100 anos atrás. 

O fato fez com que o rapaz ficasse fascinado com aquilo que viu, afinal era mais que simples objetos, mas uma relíquia que pode fazer história.

"Foi incrível. Cavei no chão e quando cavei o solo, vi o que pareciam ser folhas muito finas. Quando olhei de novo, vi que eram moedas de ouro", contou Cohen.

Datena chama Bolsonaro de "bundão" ao vivo. Assista!

As moedas são do início da era de domínio islâmico, quando a região ainda era parte do Califado Abássida. Juntas pesam cerca de 845 g e valiam o suficiente para comprar uma casa de luxo nas principais cidades do califado na época em que foram enterradas.

Divulgação
 

Pai pede ex-namorado da filha em casamento durante passeio de barco

RARIDADE

Em nota, os diretores da escavação, Liat Nadav-Ziv e Elie Haddad, da Autoridade de Antiguidades de Israel, disseram que "a pessoa que enterrou este tesouro há 1.100 anos deve ter esperado recuperá-lo, e até mesmo prendeu o pote com um prego para que não se movesse. Encontrar moedas de ouro, certamente em quantidade tão considerável, é extremamente raro. Quase nunca as encontramos em escavações arqueológicas, visto que o ouro sempre foi extremamente valioso, derretido e reutilizado de geração em geração".

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS