Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Notícias Brasil

PESQUISAS

Dengue pode imunizar contra covid-19, aponta cientista brasileiro

segunda-feira, 21/09/2020, 17:15 - Atualizado em 21/09/2020, 17:15 - Autor: Com informações de UOL


| Reprodução

Um estudo brasileiro indicou uma possível interação imunológica entre o vírus da covid-19 e o da dengue. A análise foi feita em lugares onde a população contraiu dengue no ano passado e, no começo de 2020, demoraram mais tempo para ter transmissão comunitária exponencial da covid-19 e registraram menos casos e mortes provocadas pelo novo coronavírus.

A pesquisa é liderada pelo brasileiro Miguel Nicolelis, professor da Universidade de Duke, na Carolina do Norte. Desde o início da pandemia, ele se dedica em estudar o comportamento do novo coronavírus no Brasil. Inclusive, há a possiblidade de que vacinas aprovadas ou em desenvolvimento para a dengue possam proteger de alguma forma contra o Sars-Cov-2.

Veja mais:

+ COVID-19: pacientes relatam grande perda de cabelo após a recuperação

+ Pesquisa indica que perda de olfato por covid-19 pode ser irreversível 


Segundo o estudo, "essa descoberta surpreendente levanta a intrigante possibilidade de uma reação cruzada entre o vírus da dengue e o SARS-CoV-2. Se comprovada correta em futuros estudos, esta hipótese pode significar que a infecção pela dengue ou uma eventual imunização com uma vacina eficaz e segura para dengue poderia produzir algum tipo de proteção imunológica para SARS-CoV-2, antes de uma vacina para SARS-CoV-2 se tornar disponível". A pesquisa foi vista com exclusividade pela Reuters e enviado a um repositório de pesquisas a serem publicadas em revistas científicas.

Em entrevista à Reuters, o pesquisador enfatizou que existem trabalhos mostrando que pessoas com sorologia positiva para a dengue, testam positivo para o novo cornavírus, sem ter o coronavírus. O que sugere que essas pessoas produzem anticorpos que agem nas duas doenças.

"Isso indica que existe uma interação imunológica entre os dois vírus que ninguém poderia esperar, porque os dois vírus são de famílias completamente diferentes", afirmou.

Nicolelis e sua equipe encontraram relação semelhante entre surtos de dengue e uma propagação mais lenta da covid-19 em outras partes da América Latina, assim como na Ásias e em ilhas dos oceanos Pacífico e Índico.

De acordo com o cientista, a descoberta foi um acidente. Ele estudava a proliferação do novo coronavírus no Brasil, quando constataram que as rodovias possuem um papel fundamental na propagação dos casos no país.

Após identificarem alguns pontos sem casos no mapa, a equipe procurou possíveis conclusões. O avanço ocorreu quando compararam a disseminação da dengue com a da covid-19.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS