Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Esporte / Mundo

BOMBA

Orçamento curto pode causar saída da Ferrari do grid da F1

quarta-feira, 22/04/2020, 18:11 - Atualizado em 22/04/2020, 19:16 - Autor: FOLHAPRESS


A discussão em torno de reduzir o limite no orçamento da Fórmula 1, diante do cancelamento de treinos e corridas em função da pandemia de coronavírus, pode ter um custo mais alto para a Ferrari. A escuderia italiana avalia se afastar da F-1 pela primeira vez na história caso novas reduções ocorram no teto de gastos das equipes.

"Estamos cientes que a Fórmula 1 e todo o mundo vivem um período difícil por causa da pandemia de covid-19. Mas não é o momento de reagir na pressa, correndo risco de tomar decisões em caráter de emergência sem avaliar friamente todas as consequências", declarou o engenheiro e chefe de equipe da Ferrari, Mattia Binotto, em entrevista ao jornal The Guardian.

No ano passado, as equipes concordaram que o limite no orçamento em 2021 seria de 175 milhões de dólares. No entanto, na semana passada, dirigentes da F-1 e da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) discutiram reduzir o valor do próximo ano para 145 milhões, e abaixar o teto de gastos para 130 milhões em 2022.

 

Sem consenso, as mudanças não foram aplicadas, mas Binotto já advertiu que a Ferrari pretende deixar a Fórmula 1 caso os valores mais baixos sejam impostos às equipes.

O chefe de equipe observou que a escuderia não dispensou nenhum funcionário em meio à crise. "Não podemos nos esquecer que as equipes desempenham também um papel social imporante. Não estamos neste negócio apenas pelo lucro", afirmou.

A Ferrari é a única equipe a competir em todas as temporadas da F-1 desde o primeiro campeonato, em 1950.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS